quinta-feira, 30 de janeiro de 2014

Portugal, Lisboa, Luxo e a Dilma Roussef


Lisboa é conhecida pela sua hospitalidade e mais recentemente a paragem da Presidente Brasileira em Portugal, é uma prova do bom gosto pela capital portuguesa.


Tendo em consideração que foi uma paragem técnica imprevista do avião presidencial, já tinha sido comunicado anteriormente ás autoridades portuguesas (de acordo com alguns artigos publicados na imprensa brasileira), nomeadamente ao chefe do protocolo do Governo Português.

Entre o imprevisto e o que estava agendado, na realidade os factos são desconhecidos, existindo as duas versões, mas afinal, qual a real vantagem para Lisboa? Do ponto de vista de comunicação, algumas mensagens passaram a nível nacional e internacional.

  • Restauração em Lisboa / Portugal
A capital portuguesa ficou uma vez mais associada a um restaurante de qualidade e que de forma indirecta é associada a figuras importantes de cariz internacional.
  • Hotelaria
As centenas de unidades hoteleiras na capital portuguesa, irão beneficiar com a associação, assim como as actividades turisticas associadas das diversas actividades existentes.

Que associação é possível percepcionar?

Luxo - nos serviços prestados pelos diversos agentes económicos envolvidos;

Diversidade - Múltiplas actividades existentes no nosso país direccionadas aos turistas com os mais diversos gostos e preferências;

City Break - O conceito de possibilidade de realização de city break em Lisboa (máximo 3 dormidas na cidade);

Potencial Crescimento do Turismo - Crescimento de números de turistas oriundos do Brasil, com poder de compra e dispostos a permanecer no mínimo 3 noites no nosso país.

O que aparenta ser uma dificuldade para Dilma Roussef, sem o querer, é mais uma acção de comunicação para Portugal e particularmente para Lisboa, com claro impacto na Imagem e Reputação.

Passa o marketing das cidades também por estes imprevistos / agendamentos? Qual é a vossa opinião?

Luís Lopes






Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário