terça-feira, 3 de junho de 2014

Com bom humor, também se comunica em Curitiba!


A comunicação institucional nas redes sociais está a ganhar um novo fulgor no Brasil, graças ao projecto da autarquia de Curitiba, a capital do Paraná no Brasil.

Desde março, as páginas da autarquia nas redes começaram a ganhar um perfil mais informal, que tenta aproximar os munícipes da cultura e dos símbolos locais. 



São comuns os comentários irónicos sobre o clima instável na cidade como: "neste momento temos 16 ºC e a perspectiva de tirar e colocar a blusa várias vezes durante o dia de hoje"; ou: "o mundo falando do eclipse lunar de ontem que durou 78 minutos e ninguém ainda se deu conta do eclipse solar que já dura 49 horas em nossa cidade".

No Brasil, a participação nas redes por parte das administrações públicas não é muito habitual. São Paulo por exemplo nem sequer tem um perfil oficial no Facebook. No Rio de Janeiro, o tom dos “posts” é o mesmo da agência oficial da autarquia.
De acordo com os seus responsáveis a forma “curitibana” de atuar na internet foi inspirada em exemplos internacionais, como o de Barack Obama (tanto a campanha quanto a gestão de comunicação da Casa Branca) e das autarquias de Berlim, Nova York, Amsterdão e Paris.
Para mim este é um caso prático de uma correta utilização das redes sociais em prol do cidadão! Estão a utilizar as ferramentas para o objectivo principal de criar diálogo! Eles comentam qualquer comentário e nenhum pedido de informação fica sem resposta!

Da mesma forma que uma marca procura gerar entrosamento com um consumidor para que ele adquira um produto, neste caso querem que os munícipes consumam os produtos da sua cidade, participando de forma cívica na política da mesma!


Existe, no entanto, o cuidado de mediar as críticas para que o espaço não se torne uma tribuna de ofensas, algo comum em plataformas da web. As críticas são mantidas, mas quando há calúnia ou ofensas, o comentário é apagado e o usuário, comunicado do seu bloqueio.
Outro procedimento utilizado é nunca usar a imagem ou o nome do “prefeito” Gustavo Fruet (PDT). As páginas pessoais de Fruet são administradas por outra equipa e embora às vezes se aproxime na forma de actuação, é mais contida. 
objectivo declarado do formato é chamar a atenção a partir das brincadeiras e embutir as informações sobre a cidade. 



O caso dos novos táxis é um exemplo assim como uma campanha para redução e gestão mais adequada do lixo.



A autarquia de Curitiba atribuiu recentemente 750 novas placas de táxi. Na sua página no Facebook, o órgão tratou de informar que nenhum dos novos taxistas fazia o estilo de Travis Bickle, o psicopata do filme "Taxi Driver", de Martin Scorsese.
O post exemplifica a estratégia de comunicação nas redes sociais adoptada pela administração municipal, que vem ganhando fãs dentro e fora da capital paranaense. A página no Facebook é seguida por 204 mil pessoas, quase 20% da população da cidade. No Twitter, são outros 27 mil seguidores.

Para os responsáveis o objectivo é destruir a ideia que Curitiba é uma cidade fechada e de população sisuda. 

Um grande exemplo de Curitiba!



Helder Gonçalves

Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário