sexta-feira, 31 de maio de 2013

Comunicação Autárquica Vs Comunicação Eleitoral Autárquica


É um dilema que se coloca sempre que há eleições autárquicas e os presidentes de


Câmara ou de Junta de Freguesia são recandidatos.

Embora haja uma clara distinção entre o assessor de imprensa do Presidente e o assessor de imprensa do candidato, na realidade é ténue a linha que separa os seus campos de trabalho. As agendas confundem-se ou partilham-se em muitas situações.

A partir do momento em que alguém anuncia a recandidatura, tudo o que se passa em termos de agenda autárquica é, muitas vezes, considerada eleitoralista. Tudo o que está em agenda é encarado como campanha eleitoral. A inauguração de um lar de terceira idade é campanha ou agenda autárquica? Sim e não. Sim, se for anunciada em período ainda que seja pré-eleitoral. Não, se por motivos de conclusão da obra não existir outra data para a sua inauguração.

A questão coloca-se: deve ou não existir entreajuda entre os assessores de imprensa? Deve ou não existir partilha de informação? 
Um assessor de imprensa de uma Câmara deve saber o timing ou o conteúdo de notas de imprensa e/ou comunicados de carácter eleitoral?

A resposta não é simples e nem há regras sobre o assunto. Conhecer o timing evita a colisão de informação. Seria prejudicial para todas as partes, o envio de dois comunicados no mesmo dia sobre a mesma pessoa, ainda que em funções diferentes. Promover duas entrevistas – uma como Presidente, outra como recandidato- junto do mesmo órgão de Comunicação Social seria desastroso.

O assessor de imprensa, em períodos eleitorais, é, de facto, uma vítima fácil de mal entendidos.

Quando um jornalista o contacta para uma obter uma reação do candidato, o assessor de imprensa autárquica deve esclarecer de imediato que não é a pessoa mais indicada para responder ao pedido. Todavia, deve ou não fornecer o contacto do responsável pela campanha? Eu penso que sim. Ninguém está aqui para prejudicar ninguém. Recordo que, para muitos jornalistas, o assessor de imprensa autárquico é alguém com quem lida quase diariamente, alguém com quem estabelece uma relação de maior proximidade. 

Muitas vezes, os assessores de imprensa de campanhas eleitorais são contratados especificamente para os períodos eleitorais, perdendo-se, por isso, a ligação que se constrói no dia-a-dia com os jornalistas. Como tal, são aos assessores de imprensa autárquicas que recorrem sempre que precisam.

Como tudo na vida é preciso bom senso. Tal como no jornalismo, o objetivo não é ser objetivo, mas sim o menos subjetivo possível. 

O assessor de imprensa deve saber ocupar o seu lugar, respeitar as suas funções, ser o mais profissional possível. Independentemente para quem trabalha.

Dulce Salvador

Reacções:

0 comentários:

Enviar um comentário